Pinot Noir

Pinot Noir


Histórico

A Pinot Noir pertence à família Pinot. Na Alemanha, se chama Spatburgunder. Faz parte das espécies originadas de antigas videiras selvagens no oeste da Europa Central. Carlos o Gordo trouxe a variedade em 884 para o Lago de Constança. No século 13 foi plantada no Rheingau. Presumivelmente, cresceu também no Palatinado (Pfalz). No século 18 a varietal foi trazida da Borgonha para a região do Ahr. A uva experimentou um período de cultivo intensivo há 150 anos com a expansão da produção do vinho espumante, para a qual foram plantados vinhedos exclusivamente de Pinot Noir.

Cultivo

A variedade nobre é muito antiga e requer uma série de cuidados, com elevadas exigências de clima e solo. Prospera melhor nos chamados locais de Riesling, ou seja, nas melhores localizações com solos pouco férteis Se as condições de crescimento forem boas, ela desenvolve a sua melhor forma e compensa o esforço, produzindo alguns dos melhores vinhos tintos do mundo. A Pinot Noir é cultivada não só na Borgonha, mas também em vários locais da Alemanha, onde o clima e o solo são semelhantes às condições da Borgonha. A uva Pinot Noir é bastante cultivada também na Califórnia, Austrália, Nova Zelândia e Chile.

Vinificação

A Pinot Noir pode ser vinificada em aço ou em grandes tanques de carvalho, os balseiros. É uma uva delicada, que deve ser tratada com gentileza durante a vinificação, que quando é bem executada resulta em vinhos de rara qualidade, complexidade, refinamento e sofisticação.

Aromas e Sabores

Os vinhos de Pinot Noir são delicados, com corpo leve a médio (há exceções, como os grandes vinhos da Borgonha), pouco tânicos e com textura aveludada. Os aromas e sabores remetem a frutas vermelhas como framboesa, cereja selvagem (griotte) e eventualmente amoras e groselhas negras. Os vinhos amadurecidos em barricas de carvalho apresentam aromas característicos, como especiarias, chocolate e tostados. Com o envelhecimento em garrafa os melhores vinhos apresentam os clássicos aromas de chão de bosque (sous bois), alcaçuz, carne de caça e trufas. Há uma distinção entre os Pinot Noir clássicos da Borgonha, mais claros, mais delicados e mais refinados, com fruta mais sutil e os chamados Pinot Noir do Novo Mundo, mais focados na fruta, mais encorpado e mais estruturado. Ainda podemos citar os grandes vinhos da Borgonha, que são vinificados com engaço, o que resulta em vinhos de grande corpo, grande estrutura e imenso potencial de guarda.

Enogastronomia

As possibilidades de harmonização são muitas, destacando-se a costeleta de cordeiro, aves como faisão, além do clássico Bouef Bourguignon (Caçarola Borgonhesa).

Desc

10 itens

Ver como Grade Lista
por página
Desc

10 itens

Ver como Grade Lista
por página
To Top