Vinhos de meditação

Vinhos de meditação

Vinhos de Meditação.

Nos dias mais frios, nada como relaxar em frente a uma lareira, lendo um bom livro ou na companhia de alguém muito querido. Tais momentos pedem os chamados “Vinhos de Meditação”.

Em oposição aos “vinhos gastronômicos”, estes dispensam o acompanhamento com comida e, pela complexidade, estrutura, final longo e teor alcoólico, merecem ser lentamente degustados, permitindo-se conhecer toda a riqueza de aromas e sensações que eles propiciam.

Para tais momentos mágicos, sugerimos as seguintes estrelas:

- o Roccamora , para apreciar o bom corpo de um belo negroamaro;

- o Gran Selezione Millennium: reconhecidamente entre os melhores da categoria TOP dos Chiantis;

- o Amarone, de Graziano Prá, do mestre do Vêneto. Seu Amarone: para beber de joelhos!

- o Pinot Noir GG do Fürst Hohenlohe-Oehringen. Degustando-se às cegas, especialistas dizem ser um Grand Cru da Borgonha. No preço, não chega nem à metade...

- o La Vieja Zorra: Descubra o fruto das velhas vinhas de Rufete, autóctone preservada dentro do parque nacional na Sierra de Salamanca, e

- o Baloiro Reserva: A potência da Mencia com a complexidade de suas vinhas velhas de cultivo em vaso.

Desc

6 itens

Ver como Grade Lista
por página
Desc

6 itens

Ver como Grade Lista
por página
To Top