Vinícola S.A. Prüm - Semana Riesling VINDAME

S.A. Prüm

Uma das mais tradicionais famílias do Mosel, S.A. Prüm possui alguns dos melhores vinhedos da
região, cujos registros de produção remontam ao século XII.

Fundada por Sebastian Alois Prüm (1794-1781), a vinícola permanece sob controle familiar e mantém o mesmo nome há várias gerações.

A proprietária atual, Saskia Prüm, continua o trabalho como herdeira da vinícola. Entre seus vinhedos, está a mais famosa denominação do Mosel: Wehlener Sonnenuhr.

wehlener-sonnenuhr

Vinhedo Wehlener Sonnenuhr com o relógio de sol criado por Jodocus Prüm

A área ganhou o nome pelo conhecido relógio de sol criado por Jodocus Prüm, irmão mais novo de Sebastian. A região tem grande renome e sua situação privilegiada origina excelentes Rieslings.

Saskia Prüm e sua família produzem quase exclusivamente vinhos dessa casta, a “rainha das uvas brancas”, provenientes de 13 hectares de vinhedos próprios.

Todas as suas vinhas estão plantadas em encostas com grande grau de inclinação (até 70 graus), em solo de xisto (ardósia de Devon – Devonschiefer) e com clima bastante fresco, fatores que contribuem para a produção de Rieslings frutados e muito elegantes.

O grande grau de inclinação não permite a mecanização dos vinhedos, sendo todas as etapas do cultivo, incluindo a colheita, feitas à mão.

Os vinhedos mais antigos têm 60 anos ou mais de idade, plantados em pé franco, pela ausência de filoxera, a praga que dizimou vinhedos e obrigou quase todos os vitivinicultores a utilizar porta-enxertos de uvas não-viníferas.

A fermentação dos vinhos se faz com leveduras naturais, não selecionadas, o que permite a perfeita expressão no nobre terroir do Mosel.

Os vinhos, depois de fermentados, estagiam em tanques de aço inoxidável ou em grandes tonéis de mil litros de carvalho alemão.

Estes tonéis são muito antigos, com mais de 70 anos de idade, permitindo uma desejada micro-oxidação, que auxilia no desenvolvimento dos vinhos, sem transmitir aromas de carvalho para o vinho.

A maioria dos vinhos são secos, mas a S. A. Prüm também oferece excelentes vinhos doces, como os Auslese, Beerenauslese e Trockenbeerenauslese, vinhos de sobremesa produzidos com uvas acometidas de Botrytis cinerea.

A colheita para estes vinhos é feita selecionando-se bago a bago. Em anos quando a temperatura é bastante fria, inferior a oito graus negativos, ou seja, o suficiente para a colheita de uvas congeladas, produz-se o Eiswein (icewine), ou “vinho do gelo”, uma rara e disputada especialidade alemã.

Esses vinhos doces, equilibrados pela elegante acidez das uvas Riesling, são plenos de aromas de frutas brancas maduras, como pêssego e damasco, com notas de mel, o que os torna deliciosos e incomparáveis.

A vinícola S.A. Prüm é membro da VDP.Die Prädikatsweingüter – associação das 200 melhores vinícolas da Alemanha.